Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Voce sempre tem razão. Sempre.

fantástico!!!!


amei este email
o conteúdo, a maneira como foi dito,
os exemplos,
e principalmente a finalização


é impressionante como somos poderosos  e fazemos questão de ignorar isso

fonte: recebi por email

Estamos sempre provando para nos e para outros, o quanto estamos certos
Ninguem gosta de estar errado.
Algumas pessoas tem pavor de errarem, de não fazerem a coisa certa.
Preferem nem tentar, quando não tem certeza de que vão acertar.
Queremos estar certos.
Queremos ter razão.
Seriamos malucos se não fossemos assim.
Determinamos nosso sucesso ou fracasso antes de fazermos a tentativa.
Nós ensaiamos mentalmente - geralmente não temos consciencia disso - se vamos ter sucesso ou fracasso.
Nós agimos de acordo com esse ensaio e obtemos o resultado que determinamos para nos mesmos.


Quando acertamos, estamos certos.
Quando erramos, estamos certos tambem.

Para maioria das pessoas é mais facil de entender isso, ao se lembrar de algum resultado indesejavel.
Voce disse "isso vai me dar muita dor de cabeça…

O poder da lingua

Para nossa reflexão...
Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso. Algum tempo depois, descobriram que o rapaz era inocente, ele foi solto, e, após muita humilhação resolveu processar seu vizinho (o caluniador).

No tribunal, o caluniador disse ao juiz:

- Comentários não causam tanto mal... e o juiz respondeu:
- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel, depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa e amanhã volte para ouvir a sentença!

O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:
- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de papel que espalhou ontem!
- Não posso fazer isso, meritíssimo! - respondeu o homem - o vento deve tê-los espalhados por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão!

Ao que o juiz respondeu:
- Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos consertar o mal causado; se não se pode falar bem de …