Pular para o conteúdo principal

O que poderia ser mais incongruente e antiprodutivo que isso?


Estou realizando uma pós graduação numa instituição de renome, apoiada por outra "especialista" e cheia de prêmios no ambiente online, porém algo está me incomodando muito; nosso material didático e a cobrança de assimilação de conteúdo que eles usam.

Essa semana mesmo, meu chefe perguntou se eu estava gostando do curso, como sempre sou honesta e direta disse: NÃO. Então ele me questionou o que estava ruim e eu respondi:

O material didático é HORRÍVEL. Já me inscrevi nesta mesma pós graduação 4 vezes, em diferentes instituições e encontrei material de excelente qualidade. Um bom exemplo são os do IESDE, vcs conhecem? http://www.iesde.com.br/

A faculdade usava os materiais todos deles, eram excelentes, ricos e até eu que já possuo 20 anos de experiência em computação e internet estava aprendendo MUITO. As provas também eram mais inteligentes, não questionavam itens decoreba do tipo "Fulano disse UMA coisa, num momento específico, qual foi a "coisa" que ele disse?".

Ora, façam-me um favor. Em pleno século XXI, num curso ONLINE de pós em EAD, desenvolver uma prova que avalia o quanto eu DECOREI das informações é no mínimo estapafúrdio.


Precisamos de instituições 
que nos incentivem a pensar, criticar 
e criar soluções, 
não de decorar informações 

que estão a 3 cliques de mouse.

e desenvolvam provas que nos avaliem na apreensão e uso disso, concordam?


Enquanto as instituições não alinharem teorias e práticas o famoso diploma traduzirá pouco valor.


considerem isso: 


Baixa taxa de desemprego




Outro ponto que tem pesado contra o aumento da produtividade do trabalho no país é a baixa taxa de desemprego. O desequilíbrio entre a oferta e a demanda faz com que as empresas contratem profissionais com pouca experiência, em especial jovens em busca do primeiro emprego. “Segundo dados da PME, o grupo que mais foi absorvido pelo mercado de trabalho em 2012 foram os jovens entre 15 a 24 anos. Em geral, esse grupo tem pouca experiência e por isso, afeta negativamente a produtividade no curto prazo”, salienta Moura, ao adicionar a esse contingente o número de pessoas em outras faixas etárias, também de baixa qualificação, e que estão no mercado em busca de uma vaga.


Moura destaca que o cenário pelo o qual o Brasil passa atualmente é intrigante. “Ao mesmo tempo em que registramos baixo crescimento, também estamos a quase pleno emprego. Isso ocorre graças ao crescimento do setor de serviços e a contratação de jovens. O setor é intensivo em mão-de-obra”, explica.

Postagens mais visitadas deste blog

Condicionamentos e Padrões de comportamento

Fantástico, recomendadíssimo!!!
Assistindo um hangout hoje, do Recalculando a Rota aprendi mais que a soma de muitos livros, filmes ou experiências de vida que já tive oportunidade de ter contato até agora. Tudo bem resumidinho, direto ao ponto, recheado de "pulos do gato".


Considere substituir a palavra Universo por outra que se sinta mais confortável. Deus, Senhor do Mundo, Anjos... seja lá qual for a Fonte Maior que entenda como poderosa ou capaz o suficiente de fazer mais por você que você mesmo.

Segue um resuminho do que (penso que) aprendi:
Vamos perguntar porque agimos da maneira que agimos?
Existem diversos condicionamentos, ou padrões de comportamento que adquirirmos durante nossa vida em função dos acontecimentos a nossa volta.
Por exemplo:  Estávamos aprendendo algo (dirigir, nadar, cavalgar...) e fomos expostos a uma reação grosseira e exagerada de quem estava próximo (por algum erro cometido por nós) e então adquirimos um padrão de querer ser perfeitos para nao p…

Quando você muda o modo de observar as coisas, as coisas mudam

Frase


O amor é a solução. 
 "Existem três tipos de pessoas: as que deixam acontecer, as que fazem acontecer e as que perguntam o que aconteceu." (John Richardson Jr.). 
"Não devemos ter medo dos confrontos. Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas." (Charles Chaplin).


Sou uma metamorfose ambulante...

Enquanto nos distraímos com o que ainda não é, deixamos de aproveitar o que já é

Hoje assisti o vídeo da Jout jout lendo e interpretando o livro “A parte que falta”. Ela se emocionou e eu junto. Logo na sequência Ouvi um texto narrado por uma voz metálica, computadorizada, que tirava o brilho de seu conteúdo, então resolvi escrever aqui para todos nós.


Ambos me despertaram para o nada. Aquele que nos preenche de tamanha plenitude que fica quase impossível explicar em palavras. Então sentei na espreguiçadeira, sob o sol e nada. Levantei com uma energia que não sei de onde vinha. Realizei em uma hora o que facilmente poderia ter me consumido semanas. Mais uma vez sentei. Agora na varanda recém-nascida, diante da exuberância da floresta e meus olhos começaram a enxergar o que antes parecia nem estar ali. Nem os pernilongos me acharam. Foi muito lindo.
A prosperidade é um estado de plenitude. De gratidão pelo que se é, percebe, sente, interage e compartilha. Não está diretamente relacionado com dinheiro, mas sim com abundância de bem estar. Bem estar só ou acompanhado.
É clar…