Pular para o conteúdo principal

Azeitando a Equipe

Vamos encontrar aqui um caminho alternativo.
Seremos livres para escolher o que gostamos e preferimos fazer. Assim as responsabilidades são distribuídas.

Considerando que nem tudo acontece exatamente como o programado, que alguém falha em suas execuções, acidentes acontecem, máquinas quebram etc. Temos a política de "no stress". Ou seja estas falhas, humanas ou não, serão solucionadas sem castigos ou cobranças.

Neste cenário, além dos imprevistos que quebram a sequência temos também as tarefas que não foram assumidas por ninguém. Porque são chatas, cansativas, nojentas, não importa o motivo da rejeição.
Estes buracos vagos quebram a "linha de produção" e todos os seus dependentes param também.

A solução foi encontrada com a criação dos "momentos de ajustes". São horários chaves específicos, em pontos críticos do processo, que possuem a participação do grupo em regime de pouca dedicação. Cerca de 15 minutos a 1 hora e meia dedicados ao que precisa ser feito agora.

Então os buracos são cobertos, por todos e qualquer um, rapidamente e precisamente nos momentos necessários para que a produção não seja interrompida.

Vou exemplificar.
Todo dia 15 o relatório de vendas precisa ser despachado para a central, o supermercado "semana da economia" precisa ser feito, ou a revisão dos conteúdos para a prova do mês precisam ser selecionados...
Sendo ações chaves, críticas para a sequência da produção e resultado final, recebem o selo "imprescindível" e tem apoio do grupo disponível para seu "momento de ajuste".

Você consegue visualizar isso?

Postagens mais visitadas deste blog

Condicionamentos e Padrões de comportamento

Fantástico, recomendadíssimo!!!
Assistindo um hangout hoje, do Recalculando a Rota aprendi mais que a soma de muitos livros, filmes ou experiências de vida que já tive oportunidade de ter contato até agora. Tudo bem resumidinho, direto ao ponto, recheado de "pulos do gato".


Considere substituir a palavra Universo por outra que se sinta mais confortável. Deus, Senhor do Mundo, Anjos... seja lá qual for a Fonte Maior que entenda como poderosa ou capaz o suficiente de fazer mais por você que você mesmo.

Segue um resuminho do que (penso que) aprendi:
Vamos perguntar porque agimos da maneira que agimos?
Existem diversos condicionamentos, ou padrões de comportamento que adquirirmos durante nossa vida em função dos acontecimentos a nossa volta.
Por exemplo:  Estávamos aprendendo algo (dirigir, nadar, cavalgar...) e fomos expostos a uma reação grosseira e exagerada de quem estava próximo (por algum erro cometido por nós) e então adquirimos um padrão de querer ser perfeitos para nao p…

Quando você muda o modo de observar as coisas, as coisas mudam

Frase


O amor é a solução. 
 "Existem três tipos de pessoas: as que deixam acontecer, as que fazem acontecer e as que perguntam o que aconteceu." (John Richardson Jr.). 
"Não devemos ter medo dos confrontos. Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas." (Charles Chaplin).


Sou uma metamorfose ambulante...

Você está "achado" ou perdido?

Faz diferença?
Quando oferecemos uma chance a nós mesmos e nos mantemos mais vezes em auto observação, enxergamos. Enxergamos as oscilações comuns de nossa energia. Não importa muito a frequência e regularidade. Importa perceber acontecendo para ganhar a possibilidade de escolha.

Repare. Em alguns momentos nos sentimos fracos, sem boas ideias, com sono ou chegamos até a adoecer. Noutros estamos com o gás todo, com saúde e energia de querer salvar o mundo ou resolver todos os problemas que surgem a nossa frente.

Não é apenas uma sensação, é uma capacidade verdadeira. Genuína. Uma competência, nem sempre disponível. Portanto, mais que aproveitar bem quando ela se manifesta, pode ser interessante prestarmos atenção no que a produziu. O que motivou ela a se manifestar.

Pode ser uma alimentação mais saudável, um projeto novo ou antigo finalmente possível de ser realizado. Um novo amor, a nova estação...
A recíproca é verdadeira. O que nos sugou a energia?

Você está "achado" ou p…