Pular para o conteúdo principal

Condicionamentos e Padrões de comportamento


Assistindo um hangout hoje, do Recalculando a Rota aprendi mais que a soma de muitos livros, filmes ou experiências de vida que já tive oportunidade de ter contato até agora. Tudo bem resumidinho, direto ao ponto, recheado de "pulos do gato".


Considere substituir a palavra Universo por outra que se sinta mais confortável. Deus, Senhor do Mundo, Anjos... seja lá qual for a Fonte Maior que entenda como poderosa ou capaz o suficiente de fazer mais por você que você mesmo.

Segue um resuminho do que (penso que) aprendi:

Vamos perguntar porque agimos da maneira que agimos?


Existem diversos condicionamentos, ou padrões de comportamento que adquirirmos durante nossa vida em função dos acontecimentos a nossa volta.

Por exemplo: 
  • Estávamos aprendendo algo (dirigir, nadar, cavalgar...) e fomos expostos a uma reação grosseira e exagerada de quem estava próximo (por algum erro cometido por nós) e então adquirimos um padrão de querer ser perfeitos para nao passar mais por uma situação tão dolorosa e constrangedora.
  • Fomos abandonados por alguém muito querido (separação dos familiares...) então terminamos os namoros rapidamente, antes de levar um fora e ser NOVAMENTE abandonados.
  • Todos os meus chefes foram muito #@K*&!!, então jamais vou querer ser chefe...
  • Dinheiro é nojento e todo rico é uma má pessoa...
  • O dinheiro ganho sem esforço não é "legal"...
Podem ser situações vividas uma única vez, muito marcantes, ou repetidamente vivenciadas ou ouvidas.

É preciso fazer esta conexão entre fatos antigos em nossa vida com nossos padrões de comportamento REATIVO que incorporamos e REPETIMOS instintivamente, sem pensar racionalmente. Tais atitudes nos levam a exaustão porque agimos por impulso, não foi uma escolha por algo legal e prazeiroso. Foi pura reação.

Colocamos um tapete sobre este lixo e tentamos manter o mais escondido possível. Tentamos esconder a vida toda porque DÓI muito lembrar. É preciso se abrir para estas informações para desarmar o processo de piloto automático que está nos aprisionando.

Uma coisa é se aceitar, por piores que sejam os nossos defeitos.
Outra coisa é desistir de buscar maneiras de melhorar.

É possível mudar isso?


Confesso que ainda não conheço o assunto Barra de Access, prometo me informar. Mas baseadas nos conceitos que tal ferramenta disponibiliza, uma das organizadoras do HangOut fazia assim:

  1. A coordenadora formulava uma frase que descrevia a situação que desejamos eliminar. Ex.: "Todas as situações que nos impedem de perceber e mudar resolutamente estes padrões de comportamento tão prejudiciais". 
  2. Então coordenadora afirmava: "Vamos destruir e descriar tudo isso agora?".
  3. Todos respondiam SIM
  4. A coordenadora repetia uma espécie de mantra que dá um nó no cérebro e facilita a assimilação da afirmação anterior sem muito tempo para ficar racionalizando:  "Certo e errado, bom e mau, pod e poc, todas as 9, curtos, garotos e aléns!".  

Esta é uma ferramenta de reversão de crenças.

A ideia geral básica é permanecer mais atento, lembrar as chaves de mudança e ressignificar tudo que está, de alguma maneira, fazendo mal para nós mesmos.


Conhecer o caminho não é o mesmo que percorrer o caminho.


É claro que em função de tantas informações confusas e tantas crenças limitantes nós ainda vamos fazer muitas bobagens prejudiciais a nós mesmos ou aos que nos cercam. É preciso perdoar a si mesmo, aceitar o próprio momento e empoderar-se para transcender isso tudo.


Seguem algumas perguntas poderosas

Vale a pena escrever estas e outras em papeizinhos, para espalhar pela casa e ir absorvendo estas perguntas (nem que por osmose kkkk).

Porém primeiro é preciso entender que são perguntas dirigidas ao Universo, para que ele nos responda através de oportunidades e situações. 

Quaisquer respostas da mente para estas perguntas devem ser desconsideradas.

A resposta vem do Universo. Ele se movimenta e traz as oportunidades.

Seguem algumas das frases recomendadas, citadas lá, mas é claro que cada um pode e deve criar as suas próprias também

O que o Universo tem de melhor para mim agora?

O que mais é possível?

Como pode melhorar?

Quais crenças eu possuo e que não estou percebendo?

Como posso permanecer mais atenta?

Como meu corpo pode baixar as barreiras?


Esta última tem a ver com as nossas reações orgânicas (doenças) que podem surgir durante o processo. Quando somos expostos cara a cara com nossas próprias fraquezas isso dói e a reação instintiva é contrair o corpo, somatizar em dores de todo tipo. Ser instruído pelo Universo sobre como  baixar estas barreiras provavelmente vai minimizar os efeitos colaterais.

No entanto gostaria reforçar a questão das pérolas que só podem ser colhidas no caos. Foi comentado no hangout que as transformações acontecem no caos. Caos e transformações podem doer. É preciso aceitar e agradecer para conseguir superar estes momentos e sair lucrando deles.


Provavelmente 

só sente a felicidade 

quem acorda disposto a conquistá-la...

a cada instante.

bjs

https://youtu.be/gfMPuROzrms


Postagens mais visitadas deste blog

Quando você muda o modo de observar as coisas, as coisas mudam

Frase


O amor é a solução. 
 "Existem três tipos de pessoas: as que deixam acontecer, as que fazem acontecer e as que perguntam o que aconteceu." (John Richardson Jr.). 
"Não devemos ter medo dos confrontos. Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas." (Charles Chaplin).


Sou uma metamorfose ambulante...

Você está "achado" ou perdido?

Faz diferença?
Quando oferecemos uma chance a nós mesmos e nos mantemos mais vezes em auto observação, enxergamos. Enxergamos as oscilações comuns de nossa energia. Não importa muito a frequência e regularidade. Importa perceber acontecendo para ganhar a possibilidade de escolha.

Repare. Em alguns momentos nos sentimos fracos, sem boas ideias, com sono ou chegamos até a adoecer. Noutros estamos com o gás todo, com saúde e energia de querer salvar o mundo ou resolver todos os problemas que surgem a nossa frente.

Não é apenas uma sensação, é uma capacidade verdadeira. Genuína. Uma competência, nem sempre disponível. Portanto, mais que aproveitar bem quando ela se manifesta, pode ser interessante prestarmos atenção no que a produziu. O que motivou ela a se manifestar.

Pode ser uma alimentação mais saudável, um projeto novo ou antigo finalmente possível de ser realizado. Um novo amor, a nova estação...
A recíproca é verdadeira. O que nos sugou a energia?

Você está "achado" ou p…