Pular para o conteúdo principal

Tem dias que sim, tem dias que não





As vezes sou capaz de olhar para minha própria vida e achar que é a mais maravilhosa vida que eu poderia imaginar para mim. Não que eu a tenha imaginado assim, minha criatividade não chegou a tanto. A vida superou minhas próprias expectativas.

Claro que nem sempre percebo isso.

Muitas e muitas vezes me esqueço de quão maravilhosa ela é. Apenas me acostumo com os grandes presentes que recebi ou recebo todos os dias e pronto. Algo muitíssimo especial vira senso comum.

É bem ruim quando isso acontece. Esquecer de agradecer pelo que estou sendo, experimentando, sentindo me torna mais pobre, mais fraca, menos feliz.

Também me incomodo quando me deixo entristecer pelas coisas passageiras. Mesmo sabendo que em pouco tempo algo não terá a menor relevância, me permito chorar, magoar, irritar.

Porém o pior de tudo é passar pelo caos sem colher as pérolas. Acredito nisso não só porque é bem bobo sofrer aquilo tudo e sair de mãos vazias, mas principalmente porque sem colher as pérolas eu provavelmente vou viver o mesmo caos, de novo.

Sem contar que dá uma paz enorme quando saímos do caos com as pérolas e conseguimos enxergar quão lucrativo (em todos os aspectos) foi cada caos vivido.

Eu não vou entrar em detalhes. Não só porque esta seria mais uma história de caos (e eu já contei várias) mas também porque algumas pérolas que colho são tão magníficas que tenho até medo/vergonha de admitir.

Pode dizer que eu aguento. Bateu a insegurança?
É bem isso. Acontece nas melhores famílias kkkkk

Por mais convicção e provas reais de como as coisas funcionam, ao olhar em volta vejo uma realidade totalmente diferente da minha. Pessoas com muito medo, sofrendo, brigando, competindo... cheias de dor, mágoas, angústias, raivas contidas ou expressas.

Sabe aquela sensação da Cinderela "Será que é sonho ou realidade? O Dumbo voa de verdade!".

Atualmente ainda não escancaro por insegurança mesmo. Já tive milhares de provas dos milagres que cada um de nós é capaz de produzir. Mas parece tanta loucura quando falo para alguém, o choque com a realidade do outro é tanto que me calo.

Mas não é só isso. Minha pouca habilidade e domínio do mecanismo também me inibem. Sei que assim como se constrói, também se destrói. A energia pode oscilar tanto para cima quanto para baixo. Mantê-la estável é algo simples quando a consciência permanece atenta, mas distraiu, caiu.

Dessa maneira, tem dias que sim, tem dias que não. Pelo menos foi o mais próximo que consegui chegar até agora. Por hora venho me contentando em produzir com maior regularidade e compartilhar o mecanismo. Mais dia, menos dia, atingimos uma massa crítica e aí... aí tudo vai se estabilizar!

:-D


Postagens mais visitadas deste blog

Condicionamentos e Padrões de comportamento

Fantástico, recomendadíssimo!!!
Assistindo um hangout hoje, do Recalculando a Rota aprendi mais que a soma de muitos livros, filmes ou experiências de vida que já tive oportunidade de ter contato até agora. Tudo bem resumidinho, direto ao ponto, recheado de "pulos do gato".


Considere substituir a palavra Universo por outra que se sinta mais confortável. Deus, Senhor do Mundo, Anjos... seja lá qual for a Fonte Maior que entenda como poderosa ou capaz o suficiente de fazer mais por você que você mesmo.

Segue um resuminho do que (penso que) aprendi:
Vamos perguntar porque agimos da maneira que agimos?
Existem diversos condicionamentos, ou padrões de comportamento que adquirirmos durante nossa vida em função dos acontecimentos a nossa volta.
Por exemplo:  Estávamos aprendendo algo (dirigir, nadar, cavalgar...) e fomos expostos a uma reação grosseira e exagerada de quem estava próximo (por algum erro cometido por nós) e então adquirimos um padrão de querer ser perfeitos para nao p…

Quando você muda o modo de observar as coisas, as coisas mudam

Frase


O amor é a solução. 
 "Existem três tipos de pessoas: as que deixam acontecer, as que fazem acontecer e as que perguntam o que aconteceu." (John Richardson Jr.). 
"Não devemos ter medo dos confrontos. Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas." (Charles Chaplin).


Sou uma metamorfose ambulante...

Você está "achado" ou perdido?

Faz diferença?
Quando oferecemos uma chance a nós mesmos e nos mantemos mais vezes em auto observação, enxergamos. Enxergamos as oscilações comuns de nossa energia. Não importa muito a frequência e regularidade. Importa perceber acontecendo para ganhar a possibilidade de escolha.

Repare. Em alguns momentos nos sentimos fracos, sem boas ideias, com sono ou chegamos até a adoecer. Noutros estamos com o gás todo, com saúde e energia de querer salvar o mundo ou resolver todos os problemas que surgem a nossa frente.

Não é apenas uma sensação, é uma capacidade verdadeira. Genuína. Uma competência, nem sempre disponível. Portanto, mais que aproveitar bem quando ela se manifesta, pode ser interessante prestarmos atenção no que a produziu. O que motivou ela a se manifestar.

Pode ser uma alimentação mais saudável, um projeto novo ou antigo finalmente possível de ser realizado. Um novo amor, a nova estação...
A recíproca é verdadeira. O que nos sugou a energia?

Você está "achado" ou p…